Patente de etanol celulósico da GranBio usada em São Miguel dos Campos é validada para Europa

COMPARTILHE
Por: Com Jornal da Cana  Data: 02/06/2022 às 11:02
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/Arquivo

A GranBio, empresa brasileira e norte-americana de biotecnologia industrial, divulgou comunicado no qual informa que garantiu uma confirmação sem oposição da Patente Europeia nº EP 3259360, originalmente concedida em 25 de agosto de 2021, para produção de etanol celulósico, também chamado de etanol de segunda geração (E2G).

A tecnologia desenvolvida pela GranBio é adotada em sua planta localizada em São Miguel dos Campos, a primeira do Hemisfério Sul dedicada ao etanol celulósico. O CEO e fundador da GranBio, Bernardo Gradin, disse na nota que “a validação de nossas patentes GP3+ na Europa representa um passo importante para nosso plano de acelerar nosso licenciamento de tecnologia na região”.

A tecnologia patenteada da GranBio converte biomassa lignocelulósica não-alimentar em biocombustíveis renováveis de baixo carbono. Para licenciar essa tecnologia em todo o mundo, em 2020, a GranBio anunciou uma parceria com a NextChem, subsidiária da Maire Tecnimont na Itália, que atua na área de tecnologias de transição de energia. A parceria estratégica avançou na comercialização da tecnologia do etanol celulósico.

A patente europeia foi validada pela GranBio em 31 países: Albânia, Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Macedônia, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Sérvia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia e Reino Unido.