Pai trans é autorizado pela Justiça a ser reconhecido como mãe

COMPARTILHE
Por: Agências  Data: 15/02/2022 às 06:41
Fonte de Imagem: Ilustração

Pela primeira vez no país, a Justiça da França autorizou um pai que se identifica como transexual, de 52 anos, a ser reconhecido como mãe da filha, embora ele seja o pai biológico.

O homem biológico ingressou com uma longa batalha judicial pela permissão de ter seu nome registrado como mãe da criança, após ter sido negado o registro em 2014.

De acordo com o Yahoo, ele já possuía documentos que o identificavam como “mulher”, mas teve o pedido negado por não ter sido realizada cirurgia de sexo.

Desta vez, o Tribunal de Apelação de Toulouse decidiu que o pai poderia ser aceito como mãe na França.

“O Tribunal de Apelação de Toulouse autoriza a menção na certidão de nascimento da criança, do marido que se tornou mulher como mãe”, afirma o documento.

Na prática, o documento passa a ter duas filiações maternas na certidão, algo confuso, já que a esposa do homem havia sido registrada como mãe no nascimento, mas oito anos depois é o pai que também passa a ser registrado como mãe.