‘O anestesista abusou de você’, mulher fica sabendo que foi estuprada no parto

COMPARTILHE
Por: Correio 24 Horas  Data: 14/08/2022 às 09:18
Fonte de Imagem: Reprodução

A mulher de 31 anos que foi estuprada pelo anestesista Giovanni Quintella Bezerra durante o parto, no Rio de Janeiro, soube do crime pela irmã. Os familiares foram cuidadosos ao dar a notícia.

‘Minha irmã falou: o anestesista abusou de você’, contou a vítima em entrevista ao Fantástico, que será exibida na noite deste domingo (14). Ela conta ainda que durante alguns dias, logo após dar à luz, foi poupada por familiares e ficou isolada do noticiário, sem saber o que tinha acontecido. Os parentes dela preferiram que ela soubesse do caso pela família e fosse amparada.

Giovanni Quintella Bezerra foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável. O processo contra o anestesista começou com a gravação do crime feita pela equipe de enfermagem que participava do parto a partir de desconfianças sobre o comportamento do médico. De posse das imagens, os enfermeiros comunicaram os fatos à chefia do hospital, que acionou a Polícia Civil. Os agentes fizeram a prisão em flagrante do anestesista ainda no hospital.

A análise do vídeo que o flagrou mostra que o médico começou o crime apenas 50 segundos depois de o marido da vítima deixar a sala com o recém-nascido. Segundo a investigação, ele aplicou medicamento na vítima 7 vezes durante o crime, incluindo cetamina e propofol.

O laudo médico-hospitalar em material usado pelo médico para se limpar após o estupro deu negativo sobre a presença de sêmen. No inquérito, é explicado que, como material passou por diferentes recipientes após a coleta, não foi possível garantir sua integridade.