Menor acusado de matar guarda civil com 20 tiros em Teotônio Vilela presta depoimento a Justiça

Rapaz teve a internação decretada pela Justiça na última quarta-feira

COMPARTILHE
Por: TJ/Alagoas  Data: 26/06/2020 às 16:02
Fonte de Imagem: Ascom TJ/AL-Rede sociais
Rapaz teve a internação decretada pela Justiça na última quarta-feira

O juiz Anderson Passos colheu, nesta sexta-feira (26), o depoimento por videoconferência de um menor acusado de matar o guarda civil municipal José Adeildo dos Santos, 39, com 20 tiros de arma de fogo. O ato infracional foi praticado no dia 20 deste mês, em frente ao Fórum da Comarca de Teotônio Vilela.

Empresário da área de segurança, Guarda Civil Municipal é assassinado a tiros em Teotônio Vilela

"Além do menor, há outro indivíduo de 18 anos também acusado de praticar os fatos", explicou o juiz Anderson Passos, segundo o qual o promotor de Justiça Wesley Fernandes Oliveira apresentou representação contra o menor, que teve sua internação decretada pelo Poder Judiciário na última quarta-feira. 

O crime teria sido praticado por vingança, segundo a Polícia Civil. É que o comparsa do menor acusado teria sido preso pelo guarda municipal algum tempo atrás em decorrência de fatores anteriores. "De acordo com os autos, o ato infracional causou grande repercussão na comarca de Teotônio Vilela", complementou o magistrado.

O menor, que tem na sua defesa o advogado João Paulo Viana, está recolhido à Unidade de Internação de Menores da Capital. Ele prestou depoimento por videoconferência e negou a prática do ato infracional. A mãe do menor também foi ouvida pelo juiz e pelo promotor, que estão de plantão nesta sexta-feira.

"Tratando-se de procedimento em que se apura ato infracional praticado por adolescente, a celeridade deve sempre ser perseguida, motivo pelo qual a audiência foi realizada ainda durante o plantão judicial", afirmou o magistrado.