Mais de 50% dos brasileiros que pegaram Coronavírus se recuperaram da doença

Mais da metade dos brasileiros que pegaram coronavírus, conseguiu se recuperar da doença. 55% foram curados, até agora, de acordo com o Ministério da Saúde. 14.026 brasileiros venceram a doença, informou nesta terça, 14, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo. Ele acredita que este número pode ser ainda maior. Das 9.704 pessoas hospitalizadas, algumas ainda aguardam resultado dos exames. Outro motivo é a metodologia mundial que o Ministério trabalha, que considera recuperados os casos que não evoluíram para óbito após duas ou três semanas do diagnóstico. “Eu só posso falar em paciente recuperado, a partir de paciente que eu confirmei que teve coronavírus. Não posso falar em recuperação de assintomáticos”, disse o secretário. Foi a primeira vez, que o Ministério da Saúde divulgou o número de pacientes recuperados do novo coronavírus no Brasil. Idoso de 99 anos

COMPARTILHE
Por: Agências  Data: 15/04/2020 às 06:24
Fonte de Imagem: Cb Estevam/CCOMSEx Saúde

Mais da metade dos brasileiros que pegaram coronavírus, conseguiu se recuperar da doença. 55% foram curados, até agora, de acordo com o Ministério da Saúde.

14.026 brasileiros venceram a doença, informou nesta terça, 14, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo. Ele acredita que este número pode ser ainda maior.

Das 9.704 pessoas hospitalizadas, algumas ainda aguardam resultado dos exames. Outro motivo é a metodologia mundial que o Ministério trabalha, que considera recuperados os casos que não evoluíram para óbito após duas ou três semanas do diagnóstico.

“Eu só posso falar em paciente recuperado, a partir de paciente que eu confirmei que teve coronavírus. Não posso falar em recuperação de assintomáticos”, disse o secretário.

Foi a primeira vez, que o Ministério da Saúde divulgou o número de pacientes recuperados do novo coronavírus no Brasil.

Idoso de 99 anos

Um dos brasileiros recuperados tem 99 anos e recebeu alta médica nesta terça, 14. É Ernando Piveta, que combateu na 2º Guerra Mundial.

Ele estava na “Ala Covid” do Hospital das Forças Armadas – HFA – em Brasília, e foi aplaudido quando saiu.

Não baixe a guarda

Mas o dado de que 55% se recuperaram não significa que é hora de baixar a guarda. Ao contrário.

O Brasil ainda não chegou no pico da doença, ou seja, o perigo continua: o número de mortes e contaminados vai continuar subindo nas próximas semanas.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, falou que o país tem outro desafio: garantir que o sistema de saúde não entre em colapso.

“Se nós tivéssemos na situação ideal, com a quantidade certa de respiradores e de leitos, nós poderíamos estar mais tranquilo em relação a nossa caminhada”.