Juiz e desembargador alagoanos são investigados por suspeita de troca de favores durante processo judicial

COMPARTILHE
Por: Diário de Pernambuco  Data: 13/06/2022 às 06:02
Fonte de Imagem: Reprodução

O juiz Bruno Araújo Massoud e o corregedor-geral de Justiça, o desembargador Fábio José Bittencourt, nomes do judiciário de Alagoas, são investigados, pela Procuradoria Geral da República e pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por possível troca ilegal de favores.

Fábio Bittencourt teria aberto um processo judicial contra a Yamaha alegando ter comprado um Jet Ski defeituoso à empresa, exigindo indenização pela má aquisição. Tirando vantagens da troca de juízes no caso, após o primeiro magistrado – Gustavo Souza Lima -, ter se negado a cumprir o pedido do desembargador, Bittencourt teria recorrido a Massoud. A suposição é de que a sentença da ação foi favorecida pelo juiz.  

No momento, no CNJ, o caso se encontra sob a responsabilidade da corregedora nacional de Justiça, ministra Maria Thereza de Assis Moura, que estuda a possibilidade de um processo administrativo, caso seja comprovada alguma conduta ilícita entre Massoud e Bittencourt. Já a apuração da PGR deve ter definição penal e ser oferecida ao STJ.