Itapemirim é obrigada a pagar R$ 1 milhão em FGTS e salários atrasados

COMPARTILHE
Por: Congresso em Foco  Data: 18/01/2022 às 06:11
Fonte de Imagem: Reprodução

A Justiça do Trabalho de São Paulo concedeu nesta segunda (17) uma liminar favorável ao Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) e acatou o pedido de boqueio de R$ 1 milhão contra a Itapemirim Transportes Aéreos (ITA) para a regularização dos pagamentos de salários e depósitos de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) atrasados dos tripulantes da companhia.

O SNA entrou com ação coletiva contra a ITA na Justiça do Trabalho em novembro de 2021, quase um mês antes da empresa suspender seus voos, para cobrar o pagamentos de salários, diárias de alimentação, vale-alimentação e depósitos de FGTS.

A categoria também pede o pagamento de indenização por dano moral coletivo.A ação também pede que a empresa seja condenada a pagar os salários que eventualmente não tenham sido quitados até o quinto dia útil do mês, além do pagamento da multa pela mora salarial, conforme a convenção coletiva vigente.

Boatos sobre venda

A Itapemirim Transportes Aéreos desmentiu hoje, em nota à imprensa, que a empresa esteja sendo vendida. De acordo com a assessoria de imprensa, um comunicado sobre o assunto teria sido distribuídos aos veículos de comunicação.

“O Grupo Itapemirim esclarece a seus clientes, fornecedores e colaboradores que não procede a informação divulgada nesta segunda, 17, sobre suposta venda das linhas e toda a estrutura de suas empresas. Também não está agendada coletiva de imprensa para esta terça, 18. Trata-se de fake news”, diz o documento.

“Toda informação referente aos negócios do Grupo Itapemirim é publicada em seu site e divulgada através de notas da assessoria de imprensa. Medidas jurídicas, no âmbito policial, estão sendo adotadas para identificar o autor ou autores deste crime digital, cujo objetivo é atingir o grupo”, concluiu a nota.