Homens em jet-ski matam promotor que investigava o PCC; Vítima estava com a esposa em lua de mel

COMPARTILHE
Por: Com Correio 24 Horas  Data: 11/05/2022 às 13:58
Imagem: Reprodução

O promotor de Justiça do Paraguai Marcelo Pecci, de 45 anos, foi morto a tiros nesta terça-feira (10), em uma praia de Cartagena, na Colômbia. Ele era responsável por investigações sobre o crime organizado, incluindo o PCC.

Segundo o Uol, Pecci foi morto na Ilha de Baru, ponto turístico de Cartagena. Os dois assassinos chegaram em um jet ski e atiraram contra o promotor da água. Eles fugiram em seguida pelo mar.

Pecci estava em lua de mle com a mulher, a jornalista Cláudia Aguilera, que está grávida. Ela não ficou ferida. Atingido três vezes, Pecci recebeu ajuda de banhistas, que tentaram socorrê-lo, mas morreu ainda na praia. 

Pouco antes do crime, o casal postou fotos nas redes sociais celebrando a gravidez de Cláudia. Eles se casaram em 30 de abril.

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, classificou o crime de “covarde” e disse que a nação está “chocada”. Ele prometeu que o governo vai continuar no combate ao crime organizado.

Pecci coordenava no Ministério Público as investigações relacionadas ao crime organizado no Paraguai, incluindo as regiões de fronteira, apurando situações de narcotráfico, tráfico de armas e lavagem de dinheiro, entre outras.