Homem morre deixando 39 viúvas e 137 filhos e netos

Zionnghaka Chana fazia parte de uma seita que tolera a poligamia e tinha diabetes e hipertensão

COMPARTILHE
Por: iG  Data: 14/06/2021 às 15:56
Fonte de Imagem: Reprodução
Zionnghaka Chana fazia parte de uma seita que tolera a poligamia e tinha diabetes e hipertensão

Um polígamo e líder de uma seita, Zionnghaka Chana (76 anos), faleceu neste último domingo (13), em um hospital no nordeste da Índia. O homem que sofria de diabetes e hipertensão, deixou 39 viúvas e 137 filhos e netos, segundo autoridades. As informações são do jornal Estado de Minas.Continua após a publicidade

O ministro de Mizoram, Zoramthanga, escreveu em suas redes sociais neste domingo, que o estado se despedia de Chana com o “coração pesado”. “Mizoram e seu vilarejo em Baktawng Tlangnuam se tornaram uma grande atração turística do estado, graças a esta família”, completou Zoramthanga.

A seita fundada pelo avô de Chana, na década de 1930, tem cerca de 1.700 membros. Quatro gerações da família de Chana fazerm parte seita, vários dos quais trabalham com marcenaria ou cerâmica. A filosofia é baseada nos princípios cristãos, ainda que líderes da Igreja Presbiteriana, a principal religião do estado, desaprovem a poligamia de Chana.