HGE registra 218 atendimentos na quinta-feira (26)

Desse quantitativo, mais de 70% foram casos clínicos

COMPARTILHE
Por: Ascom HGE/Thallysson Alves  Data: 27/03/2020 às 18:48
Fonte de Imagem: Reprodução
Desse quantitativo, mais de 70% foram casos clínicos

O quantitativo de atendimentos no Hospital Geral do Estado (HGE) continua baixo. Nessa quinta-feira (26), o maior hospital de urgência e emergência de Alagoas registrou 218 novas entradas. Além de 160 casos clínicos, a unidade atendeu, ainda, 27 vítimas de acidentes casuais, 19 de acidentes de trânsito, seis de acidentes de trabalho, cinco pessoas agredidas e uma que atentou contra a própria vida.

Ainda quanto ao fluxo de trabalho da unidade hospitalar, foram 137 altas médicas, 41 internações, 32 transferências e 14 cirurgias. O balanço de atendimentos do HGE da quinta-feira (26) aponta que, do número total de atendimentos, mais de 70% compreendem os casos clínicos, maioria resultado do descontrole da hipertensão, diabetes, entre outras doenças crônicas.

Apesar da diminuição no registro, a proporção permanece a mesma que em períodos de maior fluxo de pacientes. Vale destacar que essa mesma parcela da população é a mais vulnerável a desenvolver complicações, caso infectadas pela Covid-19, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“O avanço da pandemia da Covid-19 no Brasil impõe a necessidade de isolamento social e cuidados adicionais, principalmente a portadores de doenças crônicas, idosos e imunossuprimidos. As taxas de letalidade do novo coronavírus entre indivíduos com comorbidades [doenças de base] são mais altas do que entre outros acometidos pela doença”, pontuou o gerente do HGE, Paulo Teixeira.

A informação é baseada no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe, do Ministério da Saúde. Segundo a equipe técnica, os casos de óbitos registrados no Brasil (nenhum em Alagoas) atingiram cardiopatas, diabéticos, doentes renais crônicos e imunodeprimidos.

“Por isso a importância das pessoas com sintomas semelhantes à gripe preferirem encontrar os cuidados médicos nas UPAs [Unidades de Pronto Atendimento], Ambulatórios 24 Horas, postos de saúde e unidades com pronto atendimento, públicas ou privadas. Essas unidades também estão capacitadas a acolher e dar os devidos encaminhamentos. Isso nos ajuda a proteger os doentes crônicos que chegam ao HGE diariamente”, defendeu o gerente da unidade.