Governo de Alagoas reforça combate à Covid, aumenta número de leitos e libera 150 mil testes rápidos

COMPARTILHE
Por: Agência Alagoas  Data: 07/01/2022 às 06:05
Fonte de Imagem: Assessoria

Diante do aumento do número de casos de Covid-19, o governador Renan Filho e o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, anunciaram, na tarde desta quinta-feira (6), medidas para o fortalecimento das ações de combate à pandemia do novo coronavírus em Alagoas. O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa com transmissão ao vivo pelos canais oficiais do Governo do Estado. 

Entre as medidas anunciadas pelo governador, estão a ampliação do número de leitos, a liberação de mais testes rápidos, a instalação de centrais especializadas e a disponibilização de ambulâncias para o transporte sanitário de pacientes.

“São medidas no sentido de combater a doença, de identificá-la, de oferecer as condições de tratamento aos doentes e de apoiar os municípios alagoanos em suas tarefas”, afirmou Renan Filho, acompanhado pelo presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley; e do superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Charles Barros.

Medidas

O governador e o secretário Alexandre Ayres anunciaram a liberação de 150 mil testes rápidos de antígeno para os municípios alagoanos. “A partir de amanhã cedo, os testes já estarão disponíveis para os municípios virem buscar e testar a sua população”, anunciou Renan Filho.

Serão instaladas, já a partir da próxima semana, quatro centrais especializadas em atendimento de síndromes gripais nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) construídas e administradas pelo Governo de Alagoas, em Maceió.

“Isso vai garantir o aumento do efetivo médico e retirar do mesmo ambiente as pessoas que estão com síndromes gripais para evitar que haja contaminação na própria unidade de saúde, aumentando a capacidade resolutiva das UPAS”, explicou o governador.

Foi anunciada, ainda, a ampliação de leitos para Covid e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) com a abertura de mais 169 unidades, sendo 102 leitos clínicos e 67 de UTI, totalizando 360, todos disponibilizados nos novos hospitais da rede estadual de saúde. 

“Agora temos um fato novo: além de leitos para Covid, nós temos de ter leitos para Influenza. Apesar de os sintomas serem os mesmos, essas pessoas não podem ficar no mesmo ambiente, porque uma pessoa que tem Covid pode passar o coronavírus para quem tem Influenza e agravar ainda mais o quadro daquele indivíduo”, ponderou. 

Renan Filho apelou aos municípios, sobretudo aos maiores, para que reabram as unidades sentinelas, responsáveis por identificar casos de síndromes gripais e de encaminhá-los à rede de atendimento. Após a reunião, ele se reuniu com os prefeitos alagoanos por meio de videoconferência, quando tratou do assunto.

“Estamos fazendo isso porque, no último dia 28 de dezembro, o Ministério da Saúde - já percebendo o comportamento da doença no Brasil e observando o que acontecia no mundo – editou uma portaria (Nº 3.978 ), que credencia e garante a consequente liberação de recursos para o financiamento das unidades sentinelas”, lembrou.

O governador também anunciou a disponibilização de 30 novas ambulâncias que vão agilizar o transporte sanitário feito pelas UPAs e pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Alagoas. 

“As ambulâncias estão aqui no Palácio e estão saindo agora para fortalecer o transporte de pacientes das Unidades de Pronto Atendimento para a rede hospitalar”, informou, anunciando que o Governo do Estado, por meio da Sesau, vai divulgar, diariamente, o índice de vacinação em cada município alagoano com o objetivo de elevar a imunização conta a Covid em Alagoas.

Aumento de casos

Durante a transmissão, Charles Barros chamou a atenção para o aumento da transmissão de vírus respiratórios em todo o país, especialmente em Alagoas. Ele destacou, ainda, o que chamou de “situação atípica” com a explosão de casos de Influenza.

“Nos meses de setembro, outubro e novembro, por exemplo, nós vínhamos com uma média de dez casos novos por dia, evidenciando que estávamos com baixa transmissão. Então, eram poucos os casos ativos, baixa circulação viral, o que redundava em menos casos. Mas, de ontem pra hoje, por exemplo, já foram confirmados 60 casos novos. Isso tende a aumentar, por isso essa é uma preparação necessária de fato, do ponto de vista do plano estadual de contingência de enfrentamento da pandemia”, justificou.

Vacinação de crianças 

O governador informou, durante a live, que na próxima segunda-feira (10) haverá uma reunião na Sesau com todos os secretários municipais, a fim de pactuar um prazo de 15 a 20 dias para vacinar todas as crianças em Alagoas, desde que o Ministério da Saúde envie os imunizantes, conforme acordado com os Estados.

“Graças a Deus, essa doença é menos agressiva em criança. Mas, infelizmente, já perdemos muitas delas para a Covid-19 no Brasil, e também em Alagoas. É importante vacinar as crianças porque, muitas vezes, a doença não agrava nelas, mas elas podem ser um vetor de contaminação de outros entes da família”, alertou.

O secretário Alexandre Ayres afirmou que o Governo do Estado agiu, mais uma vez, com responsabilidade ao anunciar as medidas de contingenciamento nesta quinta-feira. 

“Após identificarmos a mudança de comportamento do vírus aqui no estado, de imediato o governador determinou uma reunião extraordinária da Secretaria da Saúde e, a partir daí, a gente delineou essas medidas anunciadas. Estamos prontos para tomar qualquer medida que seja necessária com o principal objetivo que é de salvar a vida do cidadão alagoano”, sustentou Ayres.  

Renan Filho afirmou que o Estado e os municípios alagoanos vão, mais uma vez, atuar conjuntamente para fortalecer o trabalho em defesa da vida e da saúde do povo alagoano. O presidente da AMA acredita que a adesão à recomendação para que as festividades carnavalescas sejam canceladas preventivamente nos municípios alagoanos será unânime. “Os municípios têm, em todo o momento, atuado com unidade e sempre buscando preservar vidas”, disse Hugo Wanderley.