Google envia e-mail avisando da exclusão de arquivos do Gmail, Drive e Fotos

Google começou recentemente a enviar e-mails para seus usuários avisando sobre a exclusão de sei arquivos no Gmail, Drive e Fotos

COMPARTILHE
Por: Oficina da Net  Data: 07/12/2020 às 14:18
Fonte de Imagem: Reprodução
Google começou recentemente a enviar e-mails para seus usuários avisando sobre a exclusão de sei arquivos no Gmail, Drive e Fotos

Recentemente o Google começou a enviar e-mails alertando seus usuários sobre a possibilidade do conteúdo do Gmail, Google Fotos e Google Drive, ser excluído de acordo com as novas políticas. Na mensagem, é dito que devido as novas políticas de armazenamento, que entraram em vigor no ano que vem, os arquivos do usuário poderão se excluídos.

Confira abaixo a mensagem exibida no e-mail enviado pelo Google:

“Estamos escrevendo para informar que anunciamos recentemente novas políticas de armazenamento para contas do Google usando Gmail, Google Drive (incluindo arquivos do Documentos, Planilhas, Apresentações, Desenhos, Formulários e Jamboard) e / ou Google Fotos que nos colocam na linha com as práticas da indústria.”

Embora o aviso de exclusão do conteúdo provado dos usuários seja um tanto quanto impactante, a maioria das pessoas não serão afetadas pela mudança. De acordo com o Google, somente as contas que não são utilizadas por dois anos ou aquelas que excederam o limite de armazenamento por dois anos, terão seus arquivos deletados. Quando a empresa anunciou as alterações em sua política de armazenamento de arquivos, foi dito:

“Se você estiver inativo por 2 anos (24 meses) no Gmail, Drive ou Fotos, podemos excluir o conteúdo do (s) produto (s) em que você está inativo. Se você exceder o seu armazenamento limite de 2 anos, podemos excluir seu conteúdo no Gmail, Drive e Fotos.”

Quando os arquivos poderão ser deletados pelo Google de minha conta?

Segundo a Google, o conteúdo poderá ser removido somente depois do dia 21 de junho de 2023. Além disso, as novas políticas de armazenamento da empresa só entraram em vigor em junho de 2021.