Estado vai destinar R$ 500 mensais a órfãos da pandemia em Alagoas

COMPARTILHE
Por: Agência Alagoas  Data: 26/08/2021 às 07:21
Fonte de Imagem: Divulgação

O Consórcio Nordeste lançou, nesta quarta-feira (25), em Natal (RN), o programa Nordeste Acolhe. A iniciativa prevê o repasse de auxílio financeiro mensal no valor de R$ 500 aos órfãos da Covid-19, com recursos provenientes de cada estado. O governador Renan Filho participou do evento e destacou a importância da proposta, que deve beneficiar, na região, mais de 26 mil crianças e adolescentes até os 18 anos de idade que perderam pai e mãe (orfandade completa) durante a pandemia. 

“Trata-se de uma ação conjunta dos Estados. O Programa Nordeste Acolhe visa garantir recursos, sustento, para órfãos da Covid-19. É um programa muito humano e que demonstra a preocupação da região Nordeste com essa situação”, afirmou Renan Filho. 

A coordenadora da Câmara Temática da Assistência Social, no âmbito do Consórcio Nordeste, e titular da Secretaria de Estado do Trabalho, Habitação e Assistência Social do Rio Grande do Norte, Iris Oliveira, explicou que cada Estado precisa, agora, enviar o projeto de lei as suas respectivas assembleias legislativas para aprovação e implementação. 

“O programa concede um benefício de R$ 500. Essa é a proposição. Logicamente que cada Estado vai adequar isso a sua realidade orçamentária e, ao mesmo tempo, definir um conjunto de medidas, de programas e de prioridades a esse público dentro da rede de proteção já existente. Então, o Nordeste Acolhe é esse conjunto de diretrizes e proposições assumidas pela Assembleia dos Governadores do Nordeste e lançada para a proteção a crianças e adolescentes em situação de orfandade completa”, detalhou Iris Oliveira.

Renan Filho garantiu que o valor do benefício em Alagoas será de R$ 500, mantendo a proposta original aprovada nesta quarta-feira em Natal. “Enviaremos o projeto de lei à Assembleia nos próximos dias”, informou. 

O lançamento do programa foi realizado no Centro de Convenções de Natal, onde ocorreu a Assembleia Ordinária do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste com a presença dos governadores da região. 

Renan Filho avaliou como consistente a queda dos números da Covid-19 no Nordeste, região em que menos se morre pela doença no país, mas ressaltou que o quadro da pandemia ainda é preocupante em decorrência da variante Delta. Ele defendeu aprofundar os estudos científicos acerca da possibilidade de aplicação de uma terceira dose de reforço contra a Covid. 

“A gente precisa acelerar a vacinação, ampliar a cobertura da segunda dose; discutir, com a devida profundidade científica, essa questão da aplicação da terceira dose para quem já tomou a vacina há algum tempo”, sustentou o governador de Alagoas.