Equatorial é responsabilizada pela morte de mais uma criança vitima de choque eletrico em Alagoas

COMPARTILHE
Por: Com Ascom PC/AL  Data: 29/03/2022 às 09:47
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/Fotomontagem

A Polícia Civil informou, nesta terça-feira (29), que concluiu o inquérito sobre a morte do menino Lucas Antônio de Jesus, de 8 anos, eletrocutado no dia 29 de janeiro de 2022, após pisar em um fio que estava caído no chão no bairro de Riacho Doce, em Maceió. Relembre:

De acordo com o delegado Robervaldo Davino, titular do 6º Distrito Policial (6ºDP) e presidente do inquérito, a empresa Equatorial foi responsabilizada por não ter estrutura para atender casos dessa natureza e o gerente operacional da empresa foi indiciado por homicídio culposo.

Em seu depoimento, o gerente operacional disse que a Equatorial tem uma norma para esse tipo de atendimento. Porém, o delegado Robervaldo Davino, entende que, essa norma da empresa não atende a necessidade da população.

“Esse já é o segundo caso com vítima fatal nessa região. Foram negligentes, pois demoraram para realizar o atendimento da ocorrência. Se essa é uma norma da empresa, de acordo com o relato do funcionário, ela é prejudicial para a população. Em razão da falta de cuidado a empresa foi responsabilizada e o gerente operacional indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar”, disse a autoridade policial.

O inquérito policial foi enviado ao Ministério Público no último dia 22 deste mês.

Em agosto de 2021 outra criança morreu nas mesma condições e a empresa também foi responsabilizada:

Nota de esclarecimento: Conclusão de Inquérito – Ocorrência em Riacho Doce

A Equatorial Alagoas informa que, por não ter sido comunicada oficialmente sobre a conclusão do Inquérito, não irá comentar o caso. Apenas após tomar conhecimento do teor do documento avaliará a situação para, então, adotar as medidas cabíveis.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Alagoas