‘É um inferno morar no Buriti’, dispara morador de loteamento localizado na parte alta de São Miguel dos Campos

Loteamento vendido para ser local de moradia e comercio se transformou em zona de festa

COMPARTILHE
Por: AlagoasWeb  Data: 21/12/2020 às 09:18
Fonte de Imagem: AlagoasWeb/Arquivo
Loteamento vendido para ser local de moradia e comercio se transformou em zona de festa

O sonho de morar num local tranquilo com a família, está se transformando em um inferno para moradores do loteamento Comendador Antônio Coutinho (Buriti), na parte alta da cidade de São Miguel dos Campos.

O loteamento privilegiado por sua localização e infraestrutura, está perdendo moradores e tendo seus lotes desvalorizados, o motivo, a instalação de ‘balneários’, locais destinados a lazer, mas não autorizados por órgãos públicos.

Apesar do problema não ter surgido agora, os donos dos ambientes locados a festa e farras, algumas delas regradas a bebidas alcoólica e drogas, com a participação de menores, já foi alvo de denúncia no Ministério Público, relembre:

MP determina interdição de ‘balneários’ que funcionam irregularmente em São Miguel dos Campos

As denúncias são constantes, “é de segunda a segunda esse cabaré, adolescentes bêbadas que chegam a desfilar na rua seminuas (topless), fumam maconha em via pública”, dispara um morador da via principal, dizendo que já ligou dezenas de vezes para Polícia Militar (190), mas que nunca uma viatura chegou ao local.

Motociclistas empinando motos, motoristas de veículos dando cavalo-de-pau, é outro problema que os moradores enfrentam.

Em outra quadra, um denunciante afirma que já ouviu tiros dentro de um dos ambientes, “tiros e gritos de mulheres sendo atacadas, a polícia já tomou conhecimento dessa situação porque denunciamos, o Ministério Público também tem conhecimento”, garante o morador, que temendo represálias pediu para não ter o nome revelado.

Casos semelhantes aos denunciados recentemente chegaram ao conhecimento do MP desde dezembro 2018. Por determinação do Justiça, os locais foram interditados, mas, sem fiscalização, dias depois voltaram a funcionar.

Recentemente um morador indignado, depois de diversas reclamações, fez disparos de arma de fogo para o alto, em frente a um dos ‘balneários, “parou de funcionar durante alguns dias, depois voltou o mesmo inferno”, afirma um cidadão da quadra ao lado.

Os problemas ainda afetam os valores das casas e lotes do Buriti, “muita gente está vendendo os lotes, outros até a casa pronta, perdendo dinheiro, porque veio morar aqui buscando sossego, mas o que estamos vivendo é um inferno”, escreveu ao AlagoasWeb uma senhora que mora com o esposo.