DEIC prende em Boca da Mata homem que matou caminhoneiro para roubar em SP

COMPARTILHE !!
Por: Com PC/AL  Data: 22/09/2020 às 11:47
Imagem: AlagoasWeb/Imagem de arquivo

Um homem de 59 anos, foragido da Justiça do estado de São Paulo, foi preso em mais uma operação deflagrada pela Seção de Capturas, da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da Polícia Civil de Alagoas, sob coordenação do delegado Gustavo Henrique, nesta segunda-feira (21).

O foragido foi capturado no município de Bocada Mata, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Guarulhos (SP), por suposto envolvimento em crime de latrocínio, ocorrido no ano 1997.

De acordo com o que foi apurado pela Polícia Civil de São Paulo, o indivíduo preso, junto a outros cinco infratores, teriam, no dia 17 de fevereiro de 1997, na Rodovia Presidente Dutra, cometido um assalto, fazendo uso de armas de fogo, quando subtraíram um caminhão Volvo e carga. “Não satisfeitos, efetuaram disparos contra a vítima, o caminheiro Pedro Guilherme Trott, inclusive em sua nuca, provocando-lhe a morte”, disse o delegado Gustavo Henrique.

O mandado de prisão foi expedido em 02 de março deste ano, e encaminhado, por carta precatória, para Alagoas, a fim de ser cumprido.

Após o recebimento do mandado, agentes da Seção de Capturas da especializada realizaram uma série de diligências, resultando na localização do endereço do foragido, em Boca da Mata, local onde ocorreu a prisão.

“Destaco mais esse excelente trabalho desencadeado pela Seção de Capturas da Especializada, bem como reitero a importância da troca constante de informações entre as polícias judiciárias de todo o País, mesmo porque a criminalidade atualmente não tem fronteira”, frisou o diretor da DEIC da PCAL. Ele concluiu destacando que, no corrente ano, inúmeras prisões de foragidos de outros estados da Federação já foram efetuadas aqui em Alagoas e vice-versa.

Após a captura, o preso foi levado para a sede da DEIC, onde foi formalizado o cumprimento do mandado de prisão e, após, encaminhado ao sistema prisional de Alagoas, onde permanecerá à disposição da Justiça paulista.