CSA e Avaí ficam no empate sem gols pela Série B

Azulão subiu um degrau visando deixar as últimas posições

COMPARTILHE
Por: Lance  Data: 08/08/2021 às 09:31
Fonte de Imagem: Augusto Oliveira/CSA
Azulão subiu um degrau visando deixar as últimas posições

Em situações opostas no Campeonato Brasileiro da Série B, CSA e Avaí mediram forças pela 16ª rodada, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Mesmo com os dois times buscando o gol a quase todo momento durante os 90 minutos, os atletas acabaram desperdiçando chances importantes fazendo com que o placar não sofresse alterações.

Sendo assim, o Azulão chegou 19 pontos, pulando para a 12ª posição. Já o Leão, mesmo com o empate, permaneceu na 4ª colocação, agora somando 27 pontos, porém poderá perder a vaga no G-4 caso o CRB vença o Londrina, neste domingo.

CSA COMEÇA MELHOR, MAS AVAÍ IGUALA AS AÇÕES

Lutando por mais uma vitória, CSA e Avaí sabiam o quanto era importante alcançar mais um feito na partida deste sábado. Sendo assim, fazendo valer o fator casa, o time alagoano, nos primeiros movimentos, passou a buscar mais seu campo de ataque na esperança de encontrar um tento, porém acabou não tendo muito sucesso nas investidas, sem conseguir assustar o goleiro Glédson.

Porém, tentando responder na mesma moeda, o Leão não deixou barato e passou a ficar com mais posse de bola. Tendo êxito na tentativa, conseguiu atacar com mais facilidade, quase abrindo o placar aos 10 minutos com Getúlio, aproveitando-se do erro da defesa adversária.

PANORAMA DO JOGO SEGUIU IGUAL ATÉ A RETA FINAL DA PRIMEIRA ETAPA

Não muito diferente de como foi no início, outra vez o Azulão passou a comandar as ações. Até meados dos 25 minutos, criou boas chances com Silas, Iury, além de Bruno Mota, que ao jogar na área, viu a defesa da equipe catarinense escapar de sofrer o tento nas seguidas falhas de finalização.

Tentando não deixar o rival crescer no jogo, novamente o Leão passou a ficar mais com a posse de bola. Vendo o relógio andar, até próximo dos acréscimos, deu trabalho ao sistema defensivo dos comandados de Ney Franco, como no chute de longe em cobrança de falta de Edílson, e na batida de Diego Renan que chegou a desviar em Matheus Felipe antes de sair, quase marcando gol contra.

LÁ E CÁ

Na volta do intervalo, apenas Ney Franco foi quem optou por mudanças no esquema tático, tirando Bruno Mota para colocar em seu lugar Renato Cajá. Mesmo com a substituição, o duelo basicamente seguiu igual, porém, desta vez, com os times alternando tentativas de ataques, até meados dos 20 minutos.

MUDANÇAS NÃO SURTEM EFEITO E PLACAR FICA ZERADO

Com os treinadores percebendo o equilíbrio em campo, passaram então a recuar para seus suplentes tentando dar um novo ânimo para os seus respectivos times. Pelo lado do Leão, Valdívia, Romulo, Vinícius Leite e João Lucas foram os escolhidos para aumentar o poder de ataque, enquanto o comandante do Azulão, também reforçando seu sistema ofensivo, colocando Yago e Reinaldo.

Até os acréscimos, porém, poucos foram as chances criadas pelos atletas, com exceção aos 48, quando Iury quase marcou depois de uma bonita jogada individual. Entretanto, foi o último lance de perigo dando a deixa para a arbitragem colocar um ponto final na partida no Rei Pelé.


FICHA TÉCNICA
CSA x AVAÍ

Data e horário: 07/08/2021, às 19h (de Brasília)
​Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (CBF-MG)
Assistentes: Marcus Vinícius Gomes (CBF-MG) e Leonardo Henrique Pereira (CBF-MG)

Cartões Amarelos: Marcos Serrato, 15'/1ºT; Silas, 18'/2ºT; Matheus Felipe, 19'/2ºT; Bruno Silva, 23'/2ºT; Renato Cajá, 31'/2ºT


CSA: Thiago Rodrigues; Éverton Silva, Lucão, Matheus Felipe e Ernandes; Geovane, Gabriel, Silas (Yago, aos 26'/2ºT) e Bruno Mota (Renato Cajá, no intervalo); Iury e Dellatorre (Reinaldo, aos 38'/2ºT).
(Técnico: Ney Franco)

AVAÍ: Glédson; Edilson, Rafael Pereira, Betão e Diego Renan (João Lucas, aos 33'/2ºT); Bruno Silva, Marcos Serrato (Valdívia, aos 28'/2ºT) e Lourenço; Renato (Vinícius Leite, aos 33'/2ºT), Getúlio (Romulo, aos 28'/2ºT) e Copete.
(Técnico: Claudinei Oliveira)