Comando Geral da PM do RN prende sargento que prendeu ladrão (cidadão) de cabos telefônicos

COMPARTILHE
Por: Novo Noticias  Data: 27/10/2021 às 13:46
Fonte de Imagem: Reprodução

O Comando Geral da Policia divulgou na última segunda-feira (25), em seu boletim geral, uma punição ao terceiro Sargento Breno Cesar Rodrigues Souza, pertencente ao Comando Policial Metropolitano (CPM). De acordo com o nota, o policial, que estava de folga, se deparou com um indivíduo praticando assaltos, com isso, deteve o homem e o levou preso.

Porém, na audiência de custódia, o criminoso alegou que foi agredido fisicamente pelo policial, fato que ficou atestado no exame de corpo de delito. O Sargento foi detido por 3 dias como punição pela transgressão.

Segundo o processo nº 000161/2020-2, o policial “se encontrava de folga, deparou-se com uma situação em que, por conta e risco, assumindo responsabilidade, resolveu agir tomando a detenção de um cidadão que praticava furto de cabos de telefonia”. O caso gerou revolta e repercutiu nas redes sociais e programas de TV.

Confira a nota:

Nota da Polícia Militar do RN:

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte informa que a punição disciplinar publicada na última segunda-feira (25), em Boletim Geral da Instituição, ao terceiro Sargento Breno Cesar Rodrigues Souza, pertencente ao Comando de Policiamento Metropolitano (CPM), foi emanada pela Corregedoria-Geral da Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social, mesmo órgão que determinou a instauração do procedimento aqui descrito.

Na sindicância instaurada, após apuração dos fatos, foi determinado a aplicação de punição, por Lesão Corporal provocada na detenção do cidadão, fato ocorrido durante a ação do policial supracitado. Neste caso, conforme decisão do sindicante, embasado pelo Regulamento Interno da PMRN, acarretou a aplicação de punição específica para este tipo de conduta.

Desta forma, a Polícia Militar do Rio Grande do Norte reitera que sempre estará buscando a melhor forma de prestar um serviço de excelência a toda população, independente de dia, hora ou local, corroborando com os preceitos legais da Ordem Pública e da Segurança, à todos os cidadãos potiguares.