Canibal de Oklahoma atraia vítimas para castrá-las

No inicio de outubro, uma história chocou os habitantes de Oklahoma, nos Estados Unidos. Bob Lee Allen, de 53 anos, e seu assistente Thomas Evan Gates, de 42 anos, foram acusados de realizar uma série de cirurgias sem licenciamento, mutilação e agressão aos pacientes. De acordo com os relatos de uma vítima de 28 anos de idade para a polícia, Allen — que disse ser um canibal —  e Gates removeram cirurgicamente seus testículos em uma cabana afastada da cidade, onde armazenavam partes do corpo humanos em um freezer. Procedimento consentido

COMPARTILHE
Por: Mega Curioso  Data: 26/10/2020 às 15:43
Fonte de Imagem: LeFlore County Sheriff Office

No inicio de outubro, uma história chocou os habitantes de Oklahoma, nos Estados Unidos. Bob Lee Allen, de 53 anos, e seu assistente Thomas Evan Gates, de 42 anos, foram acusados de realizar uma série de cirurgias sem licenciamento, mutilação e agressão aos pacientes.

De acordo com os relatos de uma vítima de 28 anos de idade para a polícia, Allen — que disse ser um canibal —  e Gates removeram cirurgicamente seus testículos em uma cabana afastada da cidade, onde armazenavam partes do corpo humanos em um freezer.

Procedimento consentido

Conforme reportado pelo The Independent, as autoridades locais foram levadas à cabana para maiores investigações. No local, os policiais encontraram equipamentos médicos, toalhas e papéis ensanguentados, remédios analgésicos e um par de testículos congelados em uma sacola.

Apesar da cena brutal, o procedimento não ocorreu de forma involuntária. A vítima teria procurado por serviços de castração irregulares online, e terminou por contratar Bob Lee Allen para realizar a operação. 

Em uma conversa informal pelo Skype, Allen então teria dito que possuía 15 anos de experiência com cirurgias similares e estaria disposto a operá-lo de maneira gratuita com uma única condição: que pudesse documentar todo o procedimento para “uso pessoal”.

Então, cliente e “médico” se encontraram no aeroporto de Dallas no dia 11 de outubro, quando pegaram a estrada para o local onde ocorreria a cirurgia, nos arredores de Oklahoma. 

Prendendo o canibal

Segundo o depoimento da vítima para os investigadores, após administrar uma boa dose de analgésicos para o paciente, Allen teria “começado a rir e dizer que era um canibal”. O cirurgião também disse que, caso o rapaz falecesse na mesa de cirurgia durante a castração, seu corpo seria despejado na floresta como em outras vezes — dando a entender que essa era uma prática recorrente.

Um dia depois da tragédia e de ter chegado no hospital com a virilha ensanguentada, o rapaz castrado então informou a polícia o endereço da cabana onde tudo acontecia. Além das provas encontradas no dia 15 de outubro, as autoridades também acharam alguns pendrives com informações sobre o caso.

Não demorou muito para que conseguissem prender Allen e Gates. De maneira involuntária, os homens apareceram no hospital onde a vítima estava sendo tratada, onde foram capturados e denunciados por uma série de crimes.