Amanda Pereira foi asfixiada até a morte, afirma Polícia Científica

COMPARTILHE
Por: Ascom Poal  Data: 16/08/2022 às 15:54
Fonte de Imagem: Reprodução

A Polícia Científica do Estado de Alagoas informa que no final da manhã de hoje (16), concluiu as perícias criminais no corpo da motorista de aplicativo, Amanda Pereira dos Santos de 27 anos, e no veículo que ela utilizava quando foi assassinada.

Reveja o caso: Motorista de app que sumiu depois de aceitar viagem é encontrada morta

De acordo o perito médico legista Luiz Mansur, do Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML de Maceió), a jovem morreu em decorrência de asfixia por estrangulamento. Ele ainda afirmou que o corpo não apresentava evidência de abuso sexual e que foram colhidos vários vestígios como materiais biológicos para exames posteriores.

Ainda pela manhã, peritos criminais do Instituto de Criminalística examinaram o veículo modelo Volkswagen Voyage de placa KNS7A89, usado pela vítima antes de ser morta. A perícia no carro foi realizada na sede da Delegacia de Homicídios da Capital, onde o carro se encontra recolhido.

Durante a perícia de constatação, os peritos encontraram fios de cabelos e algumas manchas que podem ser materiais biológicos. Todos esses vestígios foram recolhidos e poderão ser usados em exames de confrontos genéticos para comprovação de autoria do crime.

A Polícia Científica informa que desde que foi acionada para o início das investigações desse assassinato está em constante troca de informações com a Polícia Civil para contribuir no esclarecimento do crime. Os laudos completos com todos os pareceres técnicos periciais serão concluídos e enviados para a delegacia responsável pelo caso.

Carro de Amanda foi abandonado no Cidade Universitaria