Alagoas conta mais 23 óbitos por Covid, duas vitimas da doença são de Teotônio Vilela e três de Delmiro

COMPARTILHE
Por: Com SESAU/AL  Data: 27/03/2021 às 18:25
Fonte de Imagem: REUTERS/Dado Ruvic/DR

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulgou nesta sábado (27) os números atualizados do Covid-19 em Alagoas. A Sesau registrou 724 novos casos da doença. O estado tem um total de 151.090 casos confirmados do coronavírus, dos quais 3.881 estão em isolamento domiciliar. 142.885 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e estão recuperados da doença. Há 11.057 casos em investigação laboratorial.

Foram registradas 23 mortes em território alagoano. Com isso, Alagoas tem 3.467 óbitos por Covid-19.

Para ter acesso ao boletim epidemiológico, baste clicar neste link e baixar os dados da Covid-19. 

Óbitos – No boletim de hoje mais 23 mortes foram confirmadas, 11 vítimas da capital e 12 do interior. As vítimas de Maceió eram oito homens de 34, 47, 49, 51, 57, 65, 79 e 82 e três mulheres de 57, 68 e 78 anos.

O homem de 34 anos era hipertenso, tinha doença respiratória crônica, ansiedade, obesidade e morreu no Hospital da Mulher (MH), o de 47 não tinha comorbidades e morreu no Hospital da Unimed Maceió; o de 49 tinha doença cardiovascular, hepatopatia crônica, esplenomegalia, pancitopenia, derrame pleural, anasarca e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), o homem de 51 anos não tinha comorbidades e também morreu no HMA, o de 57 tinha doença renal crônica, diabetes e morreu no Hospital Geral do Estado (HGE), o de 65 tinha hipertensão arterial, diabetes, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e morreu no Hospital da Unimed Maceió; o de 79 tinha doença cardiovascular e morreu no Hospital Medradius, o de 82 era hipertenso, cardiopata e morreu no Hospital da Mulher (MH), a mulher de 57 anos era diabética e morreu no Hospital da Mulher (MH), a de 68 anos era diabética e morreu no Hospital Medradius, a de 78 era hipertensa, diabética e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió.

As 12 vítimas do interior eram seis homens de 42, 50, 61, 62, 65 e 75 anos e seis mulheres de 54, 59, 62, 67, 73 e 89 anos. O homem de 42 anos, morava em Senador Rui Palmeira, não tinha comorbidades e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o de 50 morava em Arapiraca, era hipertenso, diabético, tinha insuficiência hepática alcoólica e morreu no Hospital Regional de Arapiraca; o de 61 residia em Teotônio Vilela, era hipertenso, diabético e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), o de 62 anos residia em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, doença cardiovascular crônica e morreu em seu domicílio; o de 65 morava em Pilar, era hipertenso e morreu no Hospital da Mulher (HM), o de 75 morava em Rio Largo, tinha doença cardíaca crônica e morreu no Hospital Universitário (HU), a mulher de 54 anos residia em Teotônio Vilela, era obesa e morreu no Hospital Veredas, a de 59 morava em Delmiro Gouveia, tinha diabetes, obesidade, doença cardiovascular crônica e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro; a de 62 anos residia em Rio Largo, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional da Mata (HRM), em União; a de 67 morava em Pilar, era obesa, hipertensa, diabética e morreu no Hospital da Mulher (HM), a mulher de 73 anos morava em Murici, era hipertensa, diabética, obesa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), a de 89 morava em Delmiro Gouveia, era hipertensa e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia.