Adoçantes podem transformar bactérias do bem em bactérias do mal

COMPARTILHE
Por: Diário da Saúde  Data: 01/07/2021 às 09:43
Fonte de Imagem: Reprodução

Os adoçantes artificiais podem fazer com que bactérias intestinais anteriormente saudáveis e benéficas se tornem doentes e invadam a parede intestinal, ocasionando sérios problemas de saúde.

Esta é a primeira vez que cientistas apresentam efeitos patogênicos de alguns dos adoçantes artificiais mais amplamente usados – sacarina, sucralose e aspartame. Os experimentos foram feito em dois tipos de bactérias intestinais, E. coli (Escherichia coli) e E. faecalis (Enterococcus faecalis).

Estudos anteriores mostraram que os adoçantes artificiais podem alterar o número e o tipo de bactérias no intestino, mas essa nova pesquisa demonstrou que os adoçantes também podem tornar as bactérias patogênicas – em vez de fazerem bem, elas passam a fazer mal à nossa saúde.

Riscos dos adoçantes

Aparna Shil e Havovi Chichger, da Universidade Anglia Ruskin (Reino Unido) documentaram como essas bactérias tornadas patogênicas pela ação dos adoçantes podem se ligar, invadir e matar células Caco-2, que são células epiteliais que revestem a parede do intestino.

Os experimentos mostraram que, em uma concentração equivalente ao contido em duas latas de refrigerante diet, todos os três adoçantes artificiais aumentaram significativamente a adesão da E. coli e da E. faecalis às células intestinais Caco-2, aumentando significativamente a formação de biofilmes.

Biofilmes são como colônias muito coesas de bactérias, que então se tornam menos sensíveis ao tratamento com antibióticos. Além de apresentar resistência antimicrobiana, as bactérias em biofilmes são mais propensas a secretar toxinas e expressar fatores de virulência, que são moléculas que podem causar doenças.

Além disso, todos os três adoçantes fizeram com que as bactérias intestinais patogênicas invadissem as células Caco-2 encontradas na parede do intestino, com a exceção da sacarina nas E. coli (sem efeito significativo na invasão).

“Essas mudanças podem fazer com que as bactérias do nosso intestino invadam e causem danos ao nosso intestino, o que pode estar relacionado a infecções, sepse e falência múltipla de órgãos. Sabemos que o consumo excessivo de açúcar é um fator importante no desenvolvimento de doenças como a obesidade e diabetes. Portanto, é importante que aumentemos nosso conhecimento sobre os adoçantes e açúcares na dieta para entender melhor o impacto em nossa saúde,” disse Chichger.